Seminaristas são instituídos para os ministérios de Leitor e Acólito

Compartilhe:

Doze seminaristas da Diocese de Crato que cursam Teologia deram mais um passo rumo ao sacerdócio. Seis, do 2º ano, foram instituídos no ministério do Leitorato, enquanto os do 3º ano, no ministério do Acolitato.  O rito aconteceu durante a Santa Missa, nesta terça-feira, dia 17 de novembro, na Capela do Seminário São José, em Crato, sob a presidência do bispo, Dom Gilberto Pastana, e concelebrada por representações do clero diocesano.

No ministério do Leitorato, o seminarista recebe a função de tornar-se auxiliar na liturgia da palavra, se tornando oficialmente um leitor da Igreja. Na Missa e nas demais ações sagradas, será ele a fazer as leituras da Sagrada Escritura (com exceção, porém, do Evangelho). Por sua vez, o ministério do Acolitado é dado pela Igreja aos seminaristas para auxiliarem o sacerdote e o diácono.  É sua função, portanto, cuidar do serviço do altar, auxiliar o Diácono e o Sacerdote nas ações litúrgicas, sobretudo na celebração da Missa; distribuindo, como ministro extraordinário, a Sagrada Comunhão.

Ao se dirigir aos novos leitores e acólitos, o bispo diocesano chamou atenção para a importância de uma vivencia íntima com a Palavra de Deus e o sacrifício do Senhor. “Manifestai, pelas vossas vidas, Jesus Cristo Salvador. Para isso, vivam e pratiquem estes ministérios confiados. Sirvam com sincero amor o corpo místico de Cristo que é o povo de Deus, especialmente os mais fracos. Lembrem-se da missão que o Senhor deu aos apóstolos, e assim também a nós, de amar-vos uns amos outros”, ressaltou Dom Gilberto.

Representando os novos leitores, o seminarista Humberto Junior, considerou este momento como uma oportunidade de revisão de vida e da caminhada. “Esses momentos servem para confirmar a nossa vocação. Não é somente um rito que recebemos, mas é um momento não propício para o ânimo da vocação e uma revisão de vida. Nós percebemos que estamos nos aproximando de algum muito grande que é o sacerdócio, então nós não podemos viver de qualquer forma”, disse.

O seminarista Edmo Galvão, representando os novos acólitos, também partilha deste mesmo sentimento. Para ele, o momento é confirmação do chamado de Deus para a sua vida. “Foi um momento forte em minha caminhada, pois, significa mais uma etapa concluída em minha formação. A missa me tocou muito com as palavras motivadoras do bispo e a acolhida de todos os irmãos seminaristas e padres presentes. Louvo a Deus por vivenciar este momento significativo em minha vida, ele foi resposta para a minha vocação, confirmando a cada dia o meu chamado”, Edmo Galvão.

 

Por Jornalista Mychelle Santos / Assessoria de Comunicação 

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts