Padres da Forania 1 divulgam manifesto sobre projeto de lei que pode prejudicar meio ambiente local

Compartilhe:

Em carta às lideranças e autoridades constituídas os dezenove padres que exercem o ministério pastoral na região forânea 1, onde estão localizadas as paróquias e áreas pastorais do município de Crato, manifestaram preocupação, nesta sexta-feira, dia 1º de janeiro, com projeto de lei 1412001/2020, aprovado na Câmera de Vereadores por 10 votos a 6, que pretende transformar a Zona Especial Ambiental (ZEA) Rio Batateiras em Zona Residencial de média densidade (ZR3).

“Nós animamos os padres para nos mobilizarmos sobre a questão ambiental do Rio Batateiras, e redigimos uma nota. É importante a divulgação para que ela chegue a todas as lideranças e autoridades constituídas de nossa cidade”, disse Padre Ricardo Barros, vigário forâneo e pároco da Paróquia de São José Operário, no distrito de Ponta da Serra.

A transformação de uma área ambiental em área residencial preocupou os sacerdotes. Se levada adiante, pode ocasionar impactos devastares a contar da infraestrutura utilizada nas construções, que impermeabiliza o solo, alterando o ciclo da água e da fauna, somada aos prejuízos nos rios que banham a região, poluindo-os ainda mais.

A nota dos padres é sustentada por afirmações do Papa Francisco, defensor incansável de uma “ecologia integral”, acentuada em sua encíclica “Laudato Si” (do latim, Louvado Sejas). Para eles, “o Rio Batateiras e suas margens deveriam ser alvo de iniciativas de proteção e demarcação, como território ancestral e patrimônio histórico, arqueológico e cultural, ao invés de ser violentado por alguns representantes políticos e pelo capital imobiliário”. Por isso recomendam “a necessidade de campanhas e mobilizações permanentes em defesa do meio ambiente da região, contra a especulação imobiliária e o avanço irracional que visa tão somente o lucro”, fazendo eco aos ambientalistas e instituições engajadas na causa de proteção ambiental e abertos para aprofundar o debate.

Leia a nota na íntegra: Carta em defesa da ZEA Rio Batateiras

 

Postado por: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação

 

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts