Dom Gilberto: “Jesus é o Romeiro do Pai”

Compartilhe:

Nesta quarta-feira (01/11), Dom Gilberto Pastana presidiu a Santa Missa no penúltimo dia da Romaria de Finados. A celebração foi rezada, de forma especial, na intenção do Dia do Romeiro, “aqueles que escutam a mensagem e o convite do Senhor à construção do Reino, por isso não se cansam de fazer suas romarias, direcionando suas vidas para o Alto”.

Inspirando-se no Evangelho do dia (Lucas 13,22-30), que mostra Jesus caminhando, o bispo percebe “Jesus como o Romeiro do Pai”, tendo como destino a cidade de Jerusalém, “Celeste e Celestial”. “Ele tem consciência de que precisa fazer a vontade do Pai. Por isso, era um romeiro, andava nas cidades, nos povoados, nas comunidades, ensinando e ajudando o povo a se converter, a mudar a direção, tomando o caminho certo”, destacou.

Também refletindo a Primeira Leitura, da Carta de São Paulo aos Romanos, que fala do Espírito de Deus, capaz de levar à humanidade ao esforço de combater o mal, o pastor diocesano partilhou “algumas atitudes que nós, como romeiros e romeiras, agraciados pelo Espírito de Deus, podemos realizar, coisas simples, mas que testemunham o nosso esforço e nos dão a certeza de que nós estamos no caminho do Senhor, direcionando a nossa vida para o Alto: quando procuramos amar, dando atenção e cuidando dos outros, vivendo a felicidade, manifestando-a aos irmãos, colocando as preocupações em Deus, buscando estar com Ele, no templo e nas demais horas do dia, em casa, na escola, no trabalho”.

“Esforçai-vos, para fazer o bem” – reiterou o bispo – “depende de nós. A graça de Deus está dentro de nós, mas nós precisamos nos esforçar”. E finalizou, desejando “que esta romaria fortaleça a fé de todos nós, para que saiamos daqui revigorados com esse desejo de ser sempre melhor, e servir a Deus no irmão que nós vemos”.

Ao fim da Santa Missa, Dom Gilberto, lembrando os preceitos ecológicos do Padre Cícero, pediu àqueles que portavam garrafas plásticas vazias, que não as jogassem na rua, mas depositassem em sacos levados por seminaristas à assembleia. Foram recolhidos 10 sacos, cada um com capacidade para 100 litros.

É jubileu! É Romaria! 

Paulo Roberto Pereira, romeiro paraibano, inteira cinquenta e oito romarias à terra do Padre Cícero, que é Casa para a Mãe das Dores. “Momento de graça”, ele considera. O mesmo sentimento é partilhado pela pernambucana Maria Bernardo, de 73 anos, que não sabe, com precisão, o tanto de visitas que já fez a Juazeiro, só as graças que alcançou.

A Romaria de Finados é a maior em número de participantes. Dentre os locais mais visitados, neste período, está a Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, o Horto, as Paróquias Sagrado Coração de Jesus e São Francisco das Chagas e, principalmente, o túmulo do Padre Cícero, localizado no altar da Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

 

Por: Jornalista Patrícia Mirelly

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts

Ordenação Episcopal

“Em virtude da Tua Graça!”  Jubilosa de alegria no Senhor, a Diocese de Crato (CE), localizada no sul do Ceará, tem a honra de convidar

SOLENIDADE DE PENTECOSTES – ANO A

VEIO ATE NÓS O ESPÍRITO SANTO PROMETIDO “Soprou sobre ele e disse: Recebei o Espírito Santo.” (Jo. 20, 22) Ao longo destas últimas semanas fomos