Como é agradável a vossa morada: após reforma, Igreja de Umari é dedicada a Deus

O administrador paroquial de Umari, Padre Paulo César Andrelino, estava em retiro espiritual junto aos demais padres, quando recebeu a notícia de que um homem, em surto psicológico, havia ateado fogo na Igreja Matriz de São Gonçalo do Amarante. Era julho do ano passado, e uma mobilização foi, então, iniciada entre os paroquianos na intenção de reconstruir a Casa de Deus.

Igreja Matriz após o incêndio. Reprodução.

Tudo precisou ser modificado. Do piso às portas. Outras repartições foram acrescidas, como a Capela do Santíssimo e a Capela Mortuária. Nessa, com um significado especial: abrigará os restos mortais dos padres que passaram pela paróquia.

Seis meses depois da reforma, que caminha para fase final, faltando apenas a pintura externa e alguns acabamentos na parte interior, padre Paulo César Andrelino, junto aos paroquianos, elevam a Deus as mais vivas preces de gratidão, tal como o salmista: “Como é agradável a vossa morada” (Sl 83).

“A igreja foi semidestruída. Então, viemos em campanha para reconstruí-la, dando ênfase às festas que já existiam, mas estavam adormecidas. Começamos com São José, depois com mês mariano, a festa de Santa Teresinha [co-padroeira], Sagrado Coração de Jesus e também Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Essa dinâmica de fazer as festas, levando para as ruas, visitando as casas, as famílias, fez com que o povo reavivasse a fé e voltasse para a igreja. Hoje nós temos uma Umari completamente diferenciada, com um povo animado, que voltou para a igreja”, explicou Padre Paulo.

<< Igreja Matriz antes e depois da reforma. Foto 1: Patrícia Mirelly. Foto 2: Reprodução>> 

Dedicação a Deus

Após a reforma, a Igreja Matriz de São Gonçalo foi dedicada a Deus na noite desta quarta-feira, dia 9. O termo ‘dedicação’ pode ser entendido também como consagração, sagração ou inauguração. O rito é realizado dentro da Santa Missa, rico em significado, como expressa o Pontifical Romano [Livro que contém os ritos para as diversas celebrações da Igreja].

<< Altar-mor antes e depois da reforma. Fotos: Patrícia Mirelly >>

Ao som da “Marcha da Igreja”, reunidos em torno de seus pastores, professando todos uma só fé, armados com a força que vem do Senhor, sob o impulso do Espírito Santo, como diz as estrofes do canto, a comunidade participou da cerimônia eucarística presidida bispo diocesano de Crato, Dom Gilberto Pastana, concelebrada pelo administrador paroquial, Padre Paulo César Andrelino, o vigário cooperador, Padre Francisco Sales, e o Padre José Eliomar, que, em anos anteriores, colaborou no pastoreio da paróquia.

A Celebração que dedica um templo a Deus (ou seja, uma igreja ou uma capela) e que abençoa um altar (mesa onde o pão e o vinho se transformam no Corpo e Sangue de Cristo), é rica em símbolos, e a própria Palavra de Deus proclamada ajuda na compreensão dos significados e do imenso valor que está sendo realizado ali. Na Matriz de Umari, ao centro do cordeiro, por exemplo, inscrito na mesa Altar, foi depositada uma relíquia de primeiro grau (gota de sangue) do Beato Aluísio Tezza, fundador da Congregação dos Filhos de São Camilo.

<< Cerimônia de dedicação. Fotos: Patrícia Mirelly >>

O gesto – explicou o bispo – tem a intenção de levar toda a assembleia dos fiéis ao centro do mistério eucarístico, abrindo-lhes os horizontes e alimentando-o do impulso missionário, rumo à evangelização.

Para a paroquiana e vice-presidente do Apostolado da Oração, Diocelia Granjeiro, essa foi a concretização da reciprocidade do povo católico de Umari. “Quando o padre deu a primeira ideia, todo mundo ficou assustado, porque é uma comunidade carente, um município pobre, mas, desde o primeiro momento, nos vimos que podíamos fazer. E a gente fica sem palavras [vendo a conclusão da obra]”, comentou.

<< Cerimônia de dedicação. Fotos: Patrícia Mirelly >>

Dupla festa

Foi sob os festejo do ano novo, que os paroquianos de Umari iniciaram a festa patronal. Do dia 1º ao dia 9 de janeiro, eles, rezaram e refletiram o tema: “Como verdadeiros cristãos, colhendo os frutos de uma caminhada de fé e missão, celebremos a festa em honra ao nosso excelso e amado padroeiro, São Gonçalo do Amarante”. Destaque para a I Cavalgada de São Gonçalo. A parte social contou com shows culturais apresentação dos candidatos a Cravo de São Gonçalo.

A missa solene, que conclui os festejos deste ano, acontece às 17h desta quinta-feira (10), às 17h, seguida da procissão com a imagem do padroeiro pelas ruas da cidade.

Por: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!