Mensagem de Dom Fernando Panico para os devotos do Servo de Deus Padre Cícero Romão

Compartilhe:

De Tricase, na Itália, Dom Fernando Panico, enviou uma mensagem especial aos diocesanos e toda a nação romeira. Em nota, o bispo emérito de Crato manifestou a sua alegria em vivenciar o anúncio da autorização da abertura do Processo para a beatificação do Servo de Deus Pe. Cícero Romão Batista.

Dom Fernando foi o responsável pelo início dos estudos sobre o Processo de Reabilitação do Padre Cícero Romão Batista, ora em análise na Santa Sé. Em 2016, em um encontro com o Papa Francisco, agradeceu pessoalmente ao Santo Padre o envio da carta histórica que reconciliou a Igreja com o Padre Cícero Romão. Após os agradecimentos pela reconciliação da Igreja com o Patriarca do Nordeste, o Papa afirmou: “Sim, o Padre Cicero. Quero fazer mais por esta causa”.

Link para Download: Carta a nação romeira

brasao-dom-fernando-panico-303x379 | Diocese de Crato

Caríssimo Dom Magnus Henrique Lopes,
Irmãos e irmãs da amada Diocese de Crato,
Nação Romeira da Mãe das Dores e do Servo de Deus Padre Cícero Romão Batista.

“Dá-me a palavra certa
Na hora certa
E do jeito certo
E pra pessoa certa”. (Pe. Zezinho)

O Anúncio Solene que veio do Papa Francisco autorizando a abertura do Processo para a beatificação e canonização do Servo de Deus Pe. Cícero Romão Batista, do Juazeiro do Norte – Ceará, nos encheu o coração de alegria. “A minha alma engrandece o Senhor e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador” (Lc 1, 46-47).

Após longa estiagem banhada de lágrimas e preces dos Romeiros e Romeiras do Patriarca do Nordeste, acompanhadas de incompreensões, perseguições e calúnias, podemos enfim gritar aos quatro ventos: Deus é fiel, justo e misericordioso. “Digo-vos: se estes se calarem, clamarão as pedras!” (Lc 19,40).

E o Servo de Deus Padre Cícero acrescenta: “Deus nunca deixou trabalho sem recompensa, nem lágrimas sem consolação”. Não é mais boato, mas é fato! O Santo dos nossos Romeiros está a caminhos dos altares. Aleluia!

Obrigado, Romeiros e Romeiras, sem vocês, sem a sua fidelidade, confiança e resistência, não teríamos chegado aqui. Vocês acreditaram, nós da Igreja Católica acreditamos em vocês e aqui estamos!

Parabéns, Dom Magnus, dileto Bispo da Diocese de Crato: sem a sua sensibilidade missionária de Pastor junto aos Romeiros e Romeiras do Servo de Deus Pe. Cícero, sema sua fidelidade à Igreja, sem a sua confiança desassombrada  nos caminhos de amor e justiça da Igreja Católica, não teríamos essa tão desejada resposta da Santa Sé sobre o Padim Ciço. E de forma tão rápida! Já vemos nisto um sinal do amor de Deus para conosco por seu intermédio! Nós, os devotos do Servo de Deus Padre Cícero, temos o nosso coração também pleno de gratidão ao senhor.

Após o encerramento do ano centenário da nossa Diocese de Crato em 2015, o Cardeal Pedro Parolin, Secretário de Estado do Vaticano, nos escreveu uma carta em nome do Papa Francisco sobre a Reconciliação do Padre Cícero. Fui a Roma agradecer pessoalmente ao Santo Padre. Naquela ocasião, o Papa Francisco me disse: “Quero fazer mais por essa causa”. Para a Igreja Católica, o testemunho do Servo de Deus Padre Cícero é algo muito grande que vai impactar enormemente na vida pastoral, não só do nordeste brasileiro, mas de todo Brasil. O povo fiel de Deus, bispos e clero brasileiro por diversas vezes, nos manifestos de suas reuniões pediam a canonização do Padre Cícero.

Meu irmão, Dom Magnus, o senhor sabe que seu trabalho não será só o encaminhamento da beatificação e futura canonização do Servo de Deus Padre Cícero. Não podemos esquecer da Beata Maria Magdalena do Espírito Santo de Araújo. Espero que o senhor abrace também essa próxima missão: uma missão difícil, mas tenho a convicção de que não podemos separar Padre Cícero da Beata Maria de Araújo, como não podemos separá-los dos Romeiros e das Romeiras. Esse tripé sustenta as grandes manifestações de fé que se veem em Juazeiro do Norte.

O senhor, Dom Magnus, continue a construir com o lastro de muitos devotos, de muitos pesquisadores, de muitas pessoas que se dedicaram de corpo e alma a essa causa: siga o caminho para a maior glória de Deus. De minha parte, manifesto publicamente o meu mais profundo agradecimento pela colaboração de tantas pessoas que comigo abraçaram a causa da Reabilitação Histórico Eclesial do hoje Servo de Deus Padre Cícero. Foi um percurso com muitos espinhos, mas Deus é amor. Muitos foram os que me incentivaram direta ou indiretamente, colaborando na pesquisa, na compilação dos trabalhos da Comissão encarregada de reunir fontes bibliográficas e estudos sobre a figura do Padre Cícero. Muito obrigado! A todos guardo em coração de irmão e amigo. Sei que vocês continuarão unidos por esta causa de amor.

In memoriam, quero recordar: Mons. Murilo, Irmã Annette e Irmã Ana Teresa. Assim recordo comovido, e em prece, os Irmãos Bispos que, quando em vida, muito acreditaram na “justiça” que a Igreja do Brasil deve aos Romeiros e Romeiras do Nordeste. Lá do céu, em especial, os Cardeais Dom Paulo Evaristo Arns e Dom Cláudio Hummes estão parabenizando o Pe. Cícero e festejando conosco esta Vitória.

Tricase – Itália, 21 de agosto de 2022.

Dom Fernando Panico M. S. C.
Bispo Emérito da Diocese de Crato – CE

Posts Relacionados