Diácono Felipe Tavares é ordenado sacerdote para a Igreja

Compartilhe:

No dia em que a Diocese de Crato celebrou os 108 anos de ereção canônica, acolheu em seu presbitério mais um sacerdote. Foi sob o olhar paterno e protetor do Sagrado Coração de Jesus que, na noite desta quinta-feira (20), o Diácono Cicero Felipe Tavares de Sousa, de 28 anos, foi ordenado presbítero para a Igreja, pela imposição das mãos do bispo diocesano, Dom Magnus Henrique Lopes. A celebração aconteceu na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, lugar onde o agora neo-sacerdote viveu o seu desabrochar vocacional e de onde fora enviado para o seminário, em 2013.

Em clima de comunhão fraterna, o clero de toda a diocese, e também vindos de outros lugares, se reuniram ao redor do altar do Senhor para acolher mais um irmão no sacerdócio. Seminaristas, religiosos e religiosas, familiares, e amigos do candidato também participaram da celebração.

Durante sua reflexão, o bispo diocesano falou sobre a beleza do sacerdócio e o que deve ser o norte do ministério ordenado.  “A Palavra de Deus nesta noite passa a orientar o vosso ministério por toda a vida: ‘Permanecei no meu amor’. O vosso sacerdócio deve ser sempre pautado no amor de Deus. Ser Padre não é estar em primeiro lugar como conhecedores de uma teologia que vos separa do povo, mas sim como aqueles servos que sabem amar, mesmo diante das dores, dificuldades e conflitos. Meu caro filho, recordo ao senhor e aos demais sacerdotes aqui presentes o que nos asseverou a segunda leitura de hoje: ‘Exorto-vos a caminhardes de acordo com a vocação que recebestes: Com toda humildade e mansidão… aplicai-vos a guardar a unidade do espírito’ (Ef 4,1-3). Inicie seu ministério na Paz de Deus, repousando, todos os dias no regaço materno de Nossa Senhora da Penha”, disse.

“Mestre, te seguirei onde quer que vás” (Mt 8, 19).

Como segundo grau da Ordem, a ordenação presbiteral – ou sacerdotal –  é constituída por seis partes: eleição do candidato; homilia; propósito do eleito; ladainha; imposição das mãos e prece de ordenação; unção das mãos e entrega da patena e do cálice.

Acolhido com muitas palmas, o neo-sacerdote recebeu um caloroso abraço do bispo, gesto que foi seguido por todos os presbíteros presentes. Após o gesto, o agora Padre Felipe subiu ao altar onde, pela primeira vez, concelebrou a Santa Missa com o bispo e os demais sacerdotes.

Para guiar o seu ministério, o neo-sacerdote escolheu como lema um trecho do evangelho de São Matheus: “Mestre, te seguirei onde quer que vás” (Mt 8, 19). Segundo o sacerdote, a frase norteou todo o seu caminho vocacional e seguirá guiando o seu sacerdócio. Sobre a sua ordenação, o presbítero falou do seu contentamento. “É uma alegria que invade o coração, diante da grandeza do ministério que irei abraçar. Eu vejo o sacerdócio como um grande dom de Deus e, esse dom, é dado por Deus aqueles que desejam configurar completamente a Ele”, destacou.

O novo sacerdote desta Igreja diocesana exercerá sua missão  na Área Pastoral São Sebastião, em Dom Quintino, distrito da cidade do Crato.

 

Por Assessoria de Comunicação

Posts Relacionados

Facebook

Instagram

Últimos Posts