Tapete nas ruas da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Mauriti. (Foto: Reprodução)

Tapetes para Jesus passar

Nesta quinta- feira em que a Igreja Católica celebrou o dia de Corpus Christi, 20 de junho, os fiéis católicos festejaram o mistério central da vida cristã, a eucaristia, testemunhando-a pelas ruas com a procissão do Santíssimo Sacramento. E para Jesus passar, não faltou criatividade nas paróquias e comunidades da diocese de Crato.

No Sítio Riacho Seco, localizado a nove quilômetros do centro de Missão Velha, por exemplo, membros da comunidade chegaram cedo, às 6h, na Capela São Francisco, para ornamentarem o espaço por onde a procissão passaria. “Quando as pessoas se aproximavam da Igreja, ao verem a ornamentação e o que significava, tipo o terço e o cálice, entravam logo em clima de oração e isso foi muito bom. Quando deu inicio a procissão ai foi que os corações se abriram e ficaram cheios da graça de Deus”, relatou Mariana Barros, integrante da comunidade.

Já o tapete de Lavras da Mangabeira, cidade que tem como padroeiro São Vicente Ferrer, também contou com a doação de trabalho de vários membros da comunidade paroquial. Ele era bem grande como podemos ver no vídeo abaixo:

Alimentos colocados no tapete da Paróquia Menino Jesus de Praga. (Foto: Reprodução)

Em Juazeiro do Norte, a Paróquia Menino Jesus de Praga inovou. Feito dentro da Igreja, o tapete contou com doações de alimentos a serem doados aos mais necessitados. “Foi uma decisão do Conselho Paroquial, em conjunto com o nosso pároco, onde os investimentos do tapete tradicional fossem substituídos pelo tapete da caridade, ou seja, doação para os necessitados. Os alimentos foram doados pelos fiéis que  participaram da Missa de Corpus Christi, nesta manhã de quinta-feira, e destinados ao Centro Terapêutico das Irmãs Carmelitas, que trata de mulheres com dependência química”, disse Rômulo Bezerra, membro da paróquia.

Tapete dentro da Igreja Matriz de Mauriti. (Foto: Reprodução)

A Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Mauriti, também esteve bem ornamentada para este momento, tanto o interior da Igreja quanto as ruas por onde a procissão passou.

E assim muitas paróquias e comunidades festejaram este dia, realizando esta procissão que é única no calendário litúrgico, como ato de fé de um povo que canta: “Também sou teu povo, Senhor, e estou nessa estrada, Tu és alimento na longa jornada!’”.

 

Por: Jornalista Patrícia Silva (DRT 3815/CE)

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!