“Sejamos trigo como foi São Cristovão”

Após dez dias de festa os fiéis da Paróquia São Cristovão, localizada em Juazeiro do Norte, encerraram na noite de hoje, dia 23 de julho, as comemorações em honra ao santo padroeiro com uma carreata que percorreu seis quilômetros, saindo da praça padre Cícero em direção a Igreja Matriz, seguida de missa solene presidida por dom Gilberto Pastana e concelebrada pelo pároco, padre Francisco das Chagas Alves.

Aos devotos, dom Gilberto falou da alegria de retornar à comunidade pela segunda vez para celebrar o santo padroeiro, em 2016 ele também esteve presente, e aproveitou para impulsionar o compromisso de todos com o cuidado com a casa comum. “O evangelho de hoje mostrava Jesus nos explicando em que consistia o reino de Deus e ele nos deu exemplos da vida, exemplos práticos, como o do agricultor que planta o trigo, mas o inimigo, aquele que não quer a vida, que não quer a alegria, planta o joio. Depois Jesus compara o reino com a semente de mostarda, que é a menor de todas as sementes, mas ela cresce, ela evolui. O reino tem sua lógica, tem sua dinâmica. Jesus compara o reino de Deus também com a porção de fermento que é misturada na massa. É missão de todos nós, é missão de todos os devotos de São Cristovão levar essa mensagem, sobretudo aqueles que não estiveram aqui. O festejo tem que ter essa dimensão missionária, essa dimensão evangelizadora a começar de nós mesmos, por isso no final da celebração eu fiz essa preposição para que a gente cuide da casa, cuide do nosso ambiente, zele, mantenha limpo, conserve sempre o nosso ambiente e leve isso para os demais de tal modo que a gente possa ver concretamente o reino de Deus fluir e crescer em nosso meio”, concluiu.

O tempo chuvoso não impediu que os fiéis estivessem presentes na celebração. (Foto: Patrícia Silva)

O bispo ainda deixou uma reflexão aos fiéis: “Eu sou mais trigo do que joio?”. E continuou: “Sejamos trigo como foi São Cristovão na sua vida. Cresçamos no amor do Senhor, na sua solidariedade e no serviço”, disse.

Cerca de 120 pessoas participaram da organização da festividade, segundo o padre Chagas, que ainda afirmou ter sido a maior participação dos fiéis nas celebrações o diferencial da festa deste ano. “A parte religiosa se traduziu em momentos de graça e de bênção na paróquia. A festa alcançou seu objetivo de bênção, de celebração, motivação da fé, de encontro com Jesus Cristo. O diferencial foi a maior participação dos fiéis, das comunidades, do noitário, dos visitantes, de romeiros que vieram por ocasião do aniversário do padre Cícero”, falou.

Ao ser concluída a celebração os fiéis ainda puderam apreciar o show pirotécnico em frente a Matriz. (Foto: Patrícia Silva)

A paróquia São Cristovão possui dez comunidades e vinte e três pastorais e movimentos, sendo que duas delas, as pastorais da acolhida e comunicação, foram criadas e apresentadas no início da festa.

Como São Cristovão é conhecido como o padroeiro dos motoristas a celebração foi concluída com a bênção das chaves dos transportes.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!