Sagrado Coração de Jesus, casa de Deus e porta do Céu

Ao cair da tarde deste domingo (29), uma multidão se reuniu na Igreja Matriz do Sagrado Coração de Jesus, em Brejo Santo. A missa de encerramento da festa ao patrono teve a presença do Bispo Diocesano, Dom Gilberto Pastana, que presidiu a celebração. Participaram ainda monsenhor Dermival, o padre Pedro André Bitú, paróco, e o padre Padre Arnando Pereira, da paróquia de São Francisco de Assis, localizada também na cidade de Brejo Santo. Por ocasião de seu aniversário natalício, Dom Gilberto foi recebido, de forma carinhosa, por todos os presentes, que de um a um, o parabenizaram e o presentearam com uma mitra e uma casula, usadas pelo bispo durante a celebração.

Durante uma semana, antes do inicio dos festejos, foram realizadas visitas em todas as casas, da sede e da zona rural, para formações nas famílias, conduzidas pelos missionários do Instituto dos Servos de Deus, fundada pelo padre Airton Freire. Cada casa foi presenteada com uma estampa do Sagrado Coração de Jesus, com a benção do lar. O presídio municipal também foi um dos locais visitados, onde foi levado a Eucaristia, por meio da Santa Missa. “Pudemos levar um pouco da festa para aqueles irmãos que estão lá. Visitar esses lugares que geralmente a um esquecimento”, explicou o padre Pedro André.

Para conduzir às reflexões desses dias a “palavra inspiradora” veio de uma invocação da Ladainha ao Sagrado Coração de Jesus, que o invoca como “Casa de Deus e porta do Céu”. Recentemente, a matriz passou por uma reforma, o que contribuiu para a escolha do tema. Segundo padre Pedro, além da reforma estrutural, a paróquia passou por uma reforma espiritual. “Essa reforma é apenas um símbolo da reforma pastoral que nós fizemos aqui. Conseguimos motivar a paróquia, reengajar os leigos, reorganizar as comunidades. A reforma estrutural é o reflexo de um reerguimento da Igreja vida, da Igreja-povo de Deus, edifício espiritual”, contou.

Homilia

O clima de oração foi um dos pontos destacados por Dom Gilberto durante a homilia, que foi embalado pelo zelo e a devoção estampados nos olhares e ações dos fiéis. “Como é bom nós entrarmos nesta casa e sentir não só o calor humano, mas, sobretudo, o ambiente sagrado, o ambiente orante e aquilo que deve ser toda a casa do senhor: casa de oração. Ao adentrar nesta igreja eu compreendi e entendi a razão da temática da festa deste ano”, disse.

A igreja é a casa do cristão, é nela que ele encontra amparo e acolhimento. “Isso nos mostra o amor que deve ser a nossa vida a partir da condução do sagrado coração de Jesus. Que na verdade é casa e casa é fraternidade, é perdão e é amor. É isso que o Sagrado Coração de Jesus é para todos nós. Esta é a casa do Pai”. O sagrado coração é porta do céu. Ninguém vai ao pai se não por Jesus, ninguém vai ao pai se não pelo filho. Ele é essa passagem obrigatória para o céu. “Quando nós invocamos: “Jesus, manso e humilde de coração, fazei do nosso coração, semelhante ao vosso”, é porque nós queremos colocar todo nosso ser e a nossa existência nesse coração manso e humilde que nos acolhe e que também quer que todos nós saiamos daqui levando esse coração para aqueles que não tenham sido atingidos. Cabe a cada um de nós, onde estivermos sermos este espelho e essa porta do céu neste mundo, para todos os lugares, e ali viver a alegria vivencia pelo senhor”.

Caminhando com o Coração de Jesus

Saindo em procissão entre louvores e orações, os devotos do Sagrado Coração de Jesus, pelas ruas que circundam a matriz, pelas principais ruas que compõe o território paroquial. Junto ao andor do padroeiro, o cortejo contou com os andores dos patronos das comunidades. Durante o percurso, encontravam-se altares nas portas das residências.

Como costume, Dom Gilberto se pôs a visitar casa por casa, abençoando os lares e as famílias, em especial os idosos e enfermos. O retrato da “Igreja em Saída”, já é característico do bispo diocesano. Entre uma casa e outra, durante as visitas, alguém em meio a multidão que caminhava gritou: “O Senhor é como o Papa Francisco!”.  Isso mostra a boa receptividade do rebanho com as ações do pastor.

Encerrando a procissão, houve exposição e benção ao Santíssimo Sacramento.

 

Texto/Fotos: Mychelle Santos (Estagiária) 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!