Romeiros lotam Basílica de Juazeiro para celebrar festa de Nossa Senhora das Dores

No dia que segue à Exaltação da Santa Cruz, instrumento de Salvação, a Igreja em todo o mundo celebra a memória de Nossa Senhora das Dores. Ao pé da Cruz cumpre-se a profecia de Simeão, proferida quando da apresentação do Menino Jesus: “O seu coração de Mãe é transpassado” (cf. Lc 2, 35). Desse modo, olhando para Maria, o povo católico é convidado a contemplar as dores do seu coração, transpassado pelas sete espadas, mas cheio de compaixão materna.

Neste sábado, quinze de setembro, uma porção desse povo católico, em romaria a Juazeiro do Norte, celebrou a Virgem Maria, contemplando de maneira muito especial a devoção deixada por aquele que tomaram por padrinho: Padre Cícero Romão Batista. Em sua vida terrena, o sacerdote ensinou, a todos que a eles procuravam e nas pregações durante as missas, o cultivo e o apreço à Mãe de Cristo e da Igreja.

No começo da manhã, de uma ponta a outra da Basílica Nossa Senhora das Dores, localizada ao centro da cidade, devotos se aglomeravam nos corredores. A Santa Missa estava marcada para as nove, mas, desde as seis, fiéis já buscavam lugar na Matriz, para deixar, no Altar do Senhor, as suas preces e ações de graças. A Eucaristia foi presidida pelo bispo diocesano, Dom Gilberto Pastana, concelebrada por padres da Diocese de Crato e de padres outras dioceses do Nordeste.

Vislumbrando esse vínculo, Dom Gilberto explicou: “O romeiro não desassocia o Filho [Jesus] da Mãe [Maria]. Então, ele pede a Nossa Senhora força para a sua vida, que seja fiel a proposta de Jesus”.

E, tomando o Evangelho do dia, sublinhou que “as dores de Maria são consequência daquilo que fizeram com o Seu Filho. Então, o romeiro também vive esse sofrimento, esse padecimento, quando o mundo não é cristão, quando não volta para Jesus, quando não é capaz de se converter a proposta de Jesus”. E tudo isso – continuou o bispo – o romeiro vivencia na dimensão da sua fé, aos olhos do testemunho e do exemplo de Nossa Senhora.

Festa e romaria

A programação para este sábado segue, ainda, com a tradicional Bênção do Chapéu, ao meio-dia, e a procissão solene, às 17h, pelas principais ruas da cidade, guiados pelo tema da Festa e Romaria deste ano: “Família Romeira da Mãe das Dores e do Padre Cícero a caminho do reino”.

Por Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação da Diocese de Crato com fotos de Rozelia Costa/Assessoria de Comunicação da Basílica de Juazeiro 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!