Reunião do Conselho Diocesano de Pastoral debate Iniciação à Vida Cristã

Preocupada em implementar um processo de crescimento na fé, cada vez mais convicta e comprometida com a Igreja e com a comunidade, é que a Diocese de Crato tem discutido, em todos os seus âmbitos, o projeto de Iniciação à Vida Cristã  (IVC).

Na manhã deste sábado (18/05), por exemplo, o Conselho Diocesano de Pastoral fez reunião sobre o projeto, no auditório da Sé Catedral Nossa Senhora da Penha, em Crato. As cinco regiões forâneas trouxeram contribuições, as quais, depois de avaliadas, serão acrescidas ao conteúdo. A ideia é de que o projeto contenha sete capítulos e seja anexado ao Plano Diocesano de Pastoral. “É um projeto de construção para a unidade da Diocese de Crato”, explicou o ecônomo, Padre Joaquim Ivo, ao abrir os debates.

O bispo Dom Gilberto Pastana, que convocou a reunião, afirmou que, dada as inúmeras particularidades da Igreja Diocesana de Crato, o projeto da IVC demonstra a necessidade de um trabalho, cada vez mais, “de conjunto”.

O objetivo da Iniciação à Vida Cristã é justamente unificar essa diversidade, alinhando a formação de catequistas e materiais de evangelização, por exemplo. O desafio, de acordo com o bispo, é que não basta ter um documento de referência bem elaborado que estabeleça as diretrizes pastorais se as paróquias não tiverem em sintonia para assegurá-las.

Para a reunião do Conselho Diocesano de Pastoral foram convidados os párocos, administradores paroquiais, juntos aos coordenadores de conselhos paroquiais, também os coordenadores de pastorais e Comunidades Eclesiais de Bases (CEBs), representantes dos movimentos apostólicos e dos diáconos permanentes.

Mensagem da CNBB

Outro assunto da reunião do Conselho Diocesano de Pastoral foi a mensagem elaborada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na 57ª Assembleia Geral, realizada neste mês de maio, em Aparecida – SP, e que se destina ao povo brasileiro.

Com leitura partilhada, o texto foi apresentado pelo bispo Dom Gilberto, que considerou-o “muito profético”. O conteúdo chama a atenção para a onda crescente da violência, nos mais diversos âmbitos, as questões indígenas, o agronegócio, a reforma da previdência social dentre outros assuntos que atingem, diretamente, direitos já conquistados pelo povo. Por isso é que o bispo pediu para que a mensagem seja lida ao fim das missas e das demais celebrações.

Leia o texto aqui: http://www.cnbb.org.br/episcopado-brasileiro-em-sua-57a-assembleia-geral-emite-mensagem-da-cnbb-ao-povo-brasileiro/

Dom Gilberto também comentou o contexto em que as “Novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil”, a serem observadas e seguidas no próximo quadriênio (2019 a 2023), foram construídas. Como viver a experiência de fé, com Jesus Cristo, em um mundo secularizado e urbano, foi um dos desafios apontados. Daí a necessidade fazer um caminho de “conversão pastoral”, explicou o bispo.

Saiba mais, aqui: http://www.cnbb.org.br/novas-diretrizes-da-igreja-no-brasil-2019-2023-sao-aprovadas/

Por fim, a Cáritas Diocesana de Crato, que integra o Comitê de Migração e Refúgio, junto a outras instituições, teve espaço na reunião para apresentar as ações desenvolvidas na “sensibilização” e no acolhimento às famílias venezuelanas. Duas, aliás, já reiniciaram à vida na cidade de Crato. Elas foram acolhidas pelas paróquias Nossa Senhora de Fátima e São Francisco.

Por: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!