As formações acontecem no auditório. (Foto: Patrícia Silva)

Presbíteros participam de primeiro encontro formativo de 2018

Análise de conjuntura, avaliação da execução do Plano Diocesano de Pastoral e estudo do documento 105 estão sendo as pautas do primeiro encontro, de 2018, dos presbíteros da diocese de Crato com o bispo diocesano, dom Gilberto Pastana. A reunião, que iniciou hoje, dia 9, pela manhã, e deve ser concluída amanhã, após o almoço, acontece no Seminário Diocesano São José, em Crato.

De acordo com o representante dos presbíteros, padre Vaudênio Nergino, estas reuniões, que acontecem a cada dois meses, são momentos oportunos em que os padres fazem uma reflexão sobre a caminhada e aproveitam para realizarem estudos de algum tema pertinente da necessidade da Igreja diocesana. “Esperamos que, agora com as transferências, os padres possam, gradativamente, começar a aplicar bem aquilo que está sendo analisado e estudado junto ao nosso encontro e que a gente possa, de fato, caminhar em conjunto, em comunhão para uma ação irmã em toda a diocese”, falou.

Dom Pastana apresentando a avaliação do PPD. (Foto: Patrícia Silva)

Na avaliação do PPD, dom Pastana apresentou os resultados, atualizados, da aplicação dos questionários sobre a execução do plano nas paróquias. A partir da análise do que tem sido feito em cada uma das cinco ações evangelizadoras, chegou-se a conclusão que a formação permanente tem sido o destaque.

Por isso o bispo provocou uma nova discussão, entregando a cada um dos sacerdotes um texto extraído do livro “Paróquia e Iniciação Cristã”, de João Fernandes Reinert, para que, individualmente, eles lessem e respondessem quatro perguntas referentes a como está a formação em suas paróquias. Depois, em plenária, os padres apresentaram suas conclusões.

“Vemos que precisamos formar missionários para atuar no vasto mundo da sociedade, atingindo o objetivo que nos pede a Igreja: de sermos uma paróquia renovada, comunidade de comunidades. Devemos levar em conta que neste ano de 2018, a Igreja no Brasil, vive o Ano Nacional do Laicato”, disse o padre Aureliano Gondim.

Este está sendo o primeiro encontro, de 2018, que reúne todo o clero. (Foto: Patrícia Silva)

O testemunho e a capacidade de dialogar com a cultura atual são características essenciais para os missionários, dai a necessidade de ser formado para formar. “A fé não pode estar desvinculada da vida, isso é inclusive uma tentação dos nossos tempos, dividir o homem em várias dimensões como se estivesse desligadas umas das outras. A fé abarca toda a vida e exige respostas para os nossos tempos. Não se pode ficar de braços cruzados e de boca calada quando a gente ver muitas realidades que são contrárias ao projeto de Deus para a humanidade”, disse o padre Paulo Evangelista.

Além das formações, o encontro conta com momentos de oração, celebração eucarística e espaços de interação e comunhão entre os padres, fomentando a aproximação entre os irmãos no sacerdócio.

 

Por: Jornalista Patrícia Silva (MTE 3815)

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!