Interior da Igreja Matriz durante a terceira celebração. (Foto: Patrícia Silva)

Para anunciar o reino de Deus: 753 fiéis de Jardim recebem o Sacramento da Crisma

Foram ao todo 753 fiéis que receberam o Sacramento da Crisma, neste fim de semana, na cidade de Jardim. Para que isso acontecesse, as turmas foram divididas em quatro celebrações eucarísticas, todas presididas por dom Gilberto Pastana e concelebradas pelo pároco, padre Idemário Muniz, na Igreja Matriz da Paróquia Santo Antônio.

A primeira aconteceu na sexta- feira (28-06), ao fim da tarde; a segunda e terceira, no sábado (29-06) pela manhã e a tarde; e a última, no domingo (30-06), pela manhã. Cada uma delas fechou um ciclo para dar início a outro na vida dos crismados. “É um caminho bem longo, mas prazeroso que despertou em mim ainda mais a vontade de seguir a Jesus. É isso que quero agora: me engajar na Igreja e servir ao Senhor”, disse com convicção umas das jovens crismadas, a Tatiane Maria do Nascimento, sobre o período de catequese, que durou dois anos, e sobre o desejo de engatar uma caminhada pastoral após a confirmação do batismo.

E falando em confirmação do batismo, todo o rito da crisma foi bem participado. Desde o acender a vela no Círio Pascal, para renovação das promessas batismais, até a unção com o óleo, percebia-se o olhar atento e orante dos que estavam para receber o terceiro e último sacramento da Iniciação à Vida Cristã. Aquelas celebrações eucarísticas tornaram-se marcos, não só na vida dos crismados, mas também dos pais, padrinhos, madrinhas e membros da comunidade paroquial.

Em todas as missas dom Gilberto fez um agradecimento especial aos catequistas que doaram seu tempo para prepararem estes novos discípulos de Cristo e, a fim de que as formações continuem, cada crismado e também cada catequista foi presenteado pela diocese de Crato com um exemplar do Livro “Eu Creio- Pequeno Catecismo da Igreja Católica”.

Dia preparado e esperado

As celebrações foram bem intensas. Cada uma delas durou cerca de três horas, mas isso não cansou os organizadores. O coordenador paroquial de catequese, João Carlos Pereira do Nascimento, por exemplo, esteve presente em todas elas e, segundo ele, a felicidade do que foi vivenciado era muito maior que qualquer sinal de cansaço, afinal este dia foi muito esperado por todos.

A grande quantidade de crismandos chamou a atenção dos próprios catequistas. Na verdade, de acordo com a coordenação, no início do processo cerca de mil e duzentas pessoas se inscreveram, mas ao longo do caminho alguns desistiram, tendo perseverado estes setecentos e cinquenta e três.

“Como o sacramento da crisma é o da maturidade cristã é normal que, no trajeto da formação, aconteçam desistências, mas estamos muito felizes com estes que chegaram até aqui. Nos sentimos honrados e satisfeitos com a semente que foi plantada”, afirmou o coordenador paroquial.

Dois fatos importantes não podem ser deixados de mencionar: o primeiro é que a catequese aconteceu em cinquenta e duas comunidades da Paróquia e, o segundo, a sintonia dos crismados, somada a simbologia de suas vestimentas e acessórios; é que em todas as celebrações, além da blusa que trazia a frente uma sublimação total com os dons do Espírito Santo, cada um deles portava o terço nas mãos e um cordão com uma cruz de madeira adornando o pescoço.

Celebrações para serem guardadas no coração

As celebrações eucarísticas onde os crismandos de Jardim confirmaram o batismo aconteceram em datas importantes da vida da Igreja: Solenidade do Sagrado Coração de Jesus (sexta- feira), Memória do Imaculado Coração de Maria (sábado) e Solenidade de São Pedro e São Paulo (domingo).

Unidos por esta mística espiritual, dom Gilberto convidou a assembleia a refletir sobre o significado do que estava sendo celebrando. “Esse deve ser o dia em que vocês, sobretudo crismandos e crismandas, devem guardar em seu coração”, disse o bispo.

No coração porque, segundo dom Pastana ao refletir sobre o sentido das celebrações dos dois primeiros dias, o coração “é o lugar mais santo da nossa vida humana”. “É no coração que devemos guardar aquilo que não queremos esquecer. Por isso Maria guardou as coisas em seu coração. Quando a gente guarda no coração a gente experimenta, vivencia. Quando chega ao coração a gente não esquece”, continuou.

Já citando São Pedro e São Paulo, pilares da Igreja, o bispo os colocou como exemplos que devem ser seguidos por aqueles que optam por seguirem a Jesus. “Hoje vocês recebem o Espírito Santo, então deixem-se conduzirem por este Espírito para serem fiéis aos propósitos de Deus, como foram São Pedro e São Paulo. A exemplo deles sejam anunciadores e ajudem outros jovens a se converterem”, pontuou.

Em todas as celebrações o bispo ainda alertou os jovens sobre os perigos do mundo atual, principalmente no que diz respeito àqueles que abafam a graça de Deus em suas vidas, como o mau uso das redes sociais. “Temos que ter critérios das páginas que vamos consultar na internet, pois tem algumas delas que divulgam o mau e fazem com que ele chegue à vida dos jovens, distanciando-os de Deus”, orientou.

Com estas celebrações foi encerrado, na diocese de Crato, o calendário de crismas do mês de junho e do primeiro semestre de 2019.

 

Por: Jornalista Patrícia Silva- DRT 3815/CE

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!