Fiéis defuntos: Dom Gilberto sublinha importância de refletir a vida rezando por aqueles que já concluíram a missão

Em Juazeiro do Norte para a Romaria de Finados, o Bispo Diocesano de Crato, Dom Gilberto Pastana, presidiu a Santa na Basílica Nossa Senhora das Dores,  na manhã desta sexta-feira, dois de novembro, comemoração de todos os fiéis defuntos.

A data é celebrada um dia após a Solenidade de Todos os Santos. Segundo a liturgia da Igreja, para os que creem a vida não é tirada, mas transformada. Por isso convida às pessoas de boa vontade a dirigirem o olhar para os irmãos e irmãs que partiram desta vida e todos os que morreram na amizade com Deus.

Neste sentido, Dom Pastana lembrou à assembleia, formada, em sua maioria, por romeiros vindos dos diversos estados do Nordeste, a importância de renovar a vida, enquanto se reza por aqueles que já concluíram a sua missão.

“Renovar a vida para estar sempre próximo ao Senhor. Defunto é aquele que cumpriu a missão. Essa nossa vida humana é temporária. Só Deus sabe o quanto nós viveremos. Mas os anos que Ele nos permite viver devem ser bem vividos, fazendo a vontade Dele. Celebremos, então, este dia recordando os nossos entes e também o nosso próprio peregrinar, para que, como o Salmista, digamos: ‘Felizes aqueles que habitam, para sempre, a casa do Senhor’”, refletiu o pastor diocesano.

Dom Pastana ainda falou que o próprio Deus, ao conceder a vida, espera de cada um a participação na construção do Reino. Daí a necessidade de “vivermos bem, agradando ao Senhor, em comunhão com os irmãos”. Tomando como exemplo a figura do Padre Cícero Romão, perguntou: “Não era assim que o Padre Cicero ensinava ao povo? Nada de divisão, de ganância, mas pensar sempre em todos”, considerou.

Para saber mais:

A tradição de rezar pelos fiéis defuntos tem origem na Europa, precisamente em Sevilha (Espanha), no século VII, e em Fulda (Alemanha), no século IX. O verdadeiro fundador da festa, porém, é Santo Odilon, abade de Cluny (França). A festa propagou-se rapidamente por todo estado francês e pelos países nórdicos. Foi escolhido o dia 2 de novembro para ficar perto da comemoração de todos os santos.

Por Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!