Festa de Corpus Christi: mais de 2 mil fiéis celebram a solenidade do corpo e sangue de Cristo na Catedral Nossa Senhora da Penha, em Crato- CE

Com a presença de mais de 2 mil fiéis aconteceu no dia 19 de junho, às 16h, a missa e procissão solene de Corpus Christi, na Catedral Nossa Senhora da Penha, em Crato- CE. A celebração, que foi presidida por Dom Fernando Panico e concelebrada por padres da Forania I, é vivenciada em toda a Igreja na quinta- feira após o Domingo da Santíssima Trindade em alusão a Quinta- Feira Santa, dia em que Jesus instituiu a Santa Eucaristia.

A festa de Corpus Christi teve seu inicio com Papa Urbano IV, no ano 1264, e até os dias atuais manifesta, de forma solene e pública, a centralidade da eucaristia, sacramento do corpo e sangue de Cristo, mistério do amor Jesus pela humanidade como memorial eterno de Sua Paixão.

Momento da comunhão na celebração de Corpus Christi. (Foto: Patrícia Silva)
Momento da comunhão na celebração de Corpus Christi. (Foto: Patrícia Silva)

Falando sobre a eucaristia Dom Fernando disse que ela é o sacramento do amor, diálogo e misericórdia. Afirmou que não existiria a igreja sem a eucaristia, pois ela faz a igreja e a igreja nasce da eucaristia, sendo assim o sacramento da unidade entre os cristãos e Jesus, porém segundo ele, seria uma blasfêmia dizermos que celebramos a eucaristia quando temos algo contra alguém, se praticamos atitudes egoístas, pois “se somos igreja precisamos testemunhar a salvação que vem de Cristo e a eucaristia é essa salvação. Se vivemos da eucaristia, nossa vida deve mostrar as lições da eucaristia, que expressa amor e atenção para com o nosso próximo”, afirmou.

Dom Fernando Panico contemplando o Santíssimo Sacramento. (Foto: Patrícia Silva)
Dom Fernando Panico contemplando o Santíssimo Sacramento. (Foto: Patrícia Silva)

O Bispo lembrou a necessidade de alimentação que todo ser humano tem, fazendo um paralelo com a necessidade do sustento espiritual. “Todo ser humano traz consigo a fome. Existem muitos restaurantes no caminho da vida, de todos os gostos para satisfazer as necessidades dos fregueses, porém meus irmãos, só Jesus oferece o alimento que nos fortalece para vida toda. Ele se dá a cada um de nós no mistério da eucaristia, como cordeiro imolado que mudou a história de toda a humanidade’’, disse.
Dom Fernando também expressou o desejo de que a Diocese de Crato, que vivencia o ano centenário, seja sempre eucarística e mariana.

A Procissão

Após a celebração da missa aconteceu à procissão de Corpus Christi, de acordo com a recomendação do Código de Direito Canônico, que recorda a caminhada do povo de Deus em busca da terra prometida. No Antigo Testamento o povo foi alimentado com o Maná, no deserto. Agora, com a instituição da eucaristia, o povo peregrino é alimentado com o corpo e o sangue do próprio Cristo.

Os milhares de fiéis participaram deste momento que contou com três paradas: na Capela de Santa Terezinha, na Prefeitura Municipal de Crato e encerrando no Santuário Eucarístico Diocesano, também no intuito de testemunhar a adoração e veneração que eles têm para com a Santa Eucaristia.

Milhares de fiéis pelas de Crato acompanhando a procissão de Corpus Christi. (Foto: Patrícia Silva)
Milhares de fiéis pelas de Crato acompanhando a procissão de Corpus Christi. (Foto: Patrícia Silva)

Irmã Aldenira Máximo, da Congregação Filhas de Santa Tereza de Jesus, responsáveis pela capela onde aconteceu a primeira parada, disse se sentir muito honrada por ter sido escolhido este espaço como uma das paradas para a Bênção do Santíssimo. “Santa Tereza de Jesus, que é nossa mãe espiritual, teve uma vida voltada para a adoração a Jesus Eucarístico. Nós acreditamos na presença de Cristo nas espécies do pão e do vinho que se tornam o corpo e sangue do próprio Jesus. Fomos a primeira congregação da Diocese de Crato, fundada pelo primeiro bispo diocesano, Dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva, e para nós vivenciarmos este momento dentro do centenário da diocese é um grande bênção. Nos sentimos muito felizes”, afirmou.

Para o professor Samuel Moreira, 23, que participou de todo o itinerário da procissão, participar desta celebração significa anunciar a todos sua fé na Eucaristia. Ele disse que em todos os anos vivencia esta festa porque encontra nela a oportunidade de sair às ruas, com toda a igreja, anunciando o Cristo Eucarístico. “Quando nós andamos pelas ruas, mostrando a todos Jesus Eucarístico, anunciamos com grande fervor nossa crença na presença de Cristo em nosso meio através da Eucaristia”, disse.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!