“Estamos fazendo o que Cristo fez e ensinava”, diz seminaristas em Missão de Férias

Vinte e quatro seminaristas da Diocese de Crato, que cursam Teologia, estão em missão de férias. Dez estão na Paróquia São Sebastião, em Nova Olinda, e quatorze na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Farias Brito. Aí, permanecerão durante quase um mês, fazendo visitas às famílias, aos enfermos, celebrando a Palavra de Deus e ministrando formações sobre Liturgia e Círculo Bíblicos para os animadores das comunidades. Abertura da missão aconteceu na última sexta, dia 28 de junho, e segue até o dia 21 de julho. Tanto a estada quanto as refeições são oferecidas pelas próprias famílias visitadas.

O Seminarista Cícero da Silva está no 1º ano de Teologia. Enviado a Nova Olinda, conta que este é “um tempo de grande importância”, porque, mesmo estando no período de férias, os seminaristas abrem mão delas para estar em missão, fazendo assim o que Cristo fez e ensinava.

“Ficamos contentes e com uma alegria que não tem comparação. A missão é algo que nos possibilita diferentes experiências e aprendizados. Saímos de casa com o sentido de levar Jesus até o povo. Mas muitas vezes nós é que recebemos Jesus naquela família visitada. O povo de Deus é carente de atenção”, afirma.

<< Seminaristas visitam às famílias da zona rural, conversam, celebram e partilham com elas a Palavra de Deus. Foto: Reprodução >>

O seminarista Felipe Tavares, do 3º ano de Teologia, também está em Nova Olinda, e diz que é bonito ver a alegria do povo com as visitas. “É muito bom transmitir a alegria do Evangelho para este povo tão acolhedor e que amam Nosso Senhor de uma forma simples e ao mesmo tempo com uma profundidade incomensurável”.

Em Farias Brito, Adolfo Lima, do 3º ano de Teologia, vive – e partilha – a mesma experiência. “A missão é parte essencial na formação e na vida de todo cristão, principalmente daqueles que almejam o sacerdócio. É um momento de amadurecimento na fé, de encontro com o próprio Cristo, na partilha da vida das pessoas, dos seus apelos, dos seus medos e da felicidade do povo em nos receber e de nos oferecer o que tem. Isso é muito proveitoso na formação, porque nos interpela: como está a minha experiência com Cristo, com aquele que é a razão do meu chamado?”.

Para Rodrigo Rêmulo Leite, do 3º ano de Teologia, essa é uma rica experiência. “Ao longo do dia fazemos visitas às famílias, formações e oficinas para os animadores de comunidade e celebrações nas capelas. Para nós é motivo de louvor e gratidão a Deus pela experiência que fazemos em meio ao povo, que muito tem a nos ensinar. Em contrapartida, tentamos ajudá-lo no dinamismo e animação das comunidades”, considerou.

Da mesma forma que os fiéis são convidados a rezar pelos sacerdotes, também devem fazê-la na intenção dos seminaristas, para que aspirem, sempre mais, crescer na caridade de Cristo.

Por: Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!