Momento da renovação das promessas batismais. (Foto: Patrícia Silva)

Dom Gilberto aos crismados: “Entrem nesse peregrinar para reforçar a caminhada dos filhos de Deus”

Nesse domingo, dia 26 de novembro, a Igreja no mundo celebrou o encerramento do ano litúrgico com a solenidade de Cristo Rei do Universo. No Brasil a data marcou, também, a abertura do Ano do Laicato. Em comunhão com estas comemorações, dom Gilberto Pastana confirmou no batismo cinquenta e cinco crismandos na Basílica Nossa Senhora das Dores, em Juazeiro do Norte, pedindo para que eles “entrem nesse peregrinar para reforçar a caminhada dos filhos de Deus”.

A celebração do crisma aconteceu após dois anos de uma preparação, realizada através de encontros semanais, que trabalhou a formação humana e religiosa fazendo crescer não só aqueles que eram evangelizados, mas também os que se doavam ao serviço catequético. “Esta celebração para nós é gratificante, é emocionante e, acima de tudo, não é um alivio, como muita gente pensa. Não é a última etapa, mas sim o término de uma das muitas etapas que eles terão na vida. A gente ajuda e juntos vivenciamos esse período de formação. Nós catequistas também aprendemos muito com eles”, afirmou Rodrigo Sousa, membro da equipe de coordenação, dizendo ainda que o desejo da Igreja é que, dentro do projeto de vida dos crismados, esteja o engajamento na vida pastoral.

Dos cinquenta e cinco crismados, cinquenta e um eram jovens e quatro adultos. Dentre eles estava Lívia Oliveira, de quinze anos. Segundo ela, o período de preparação foi muito importante para que, nesta celebração, confirmasse seu batismo de forma consciente. “Este momento foi uma renovação para mim. A partir de agora, como recebi essa formação e conheci muita coisa que não conhecia, também quero ajudar outras pessoas a saberem mais sobre a fé que professamos”, disse. Lívia informou que, para responder a essa inquietação do seu coração, se engajará na pastoral da catequese.

O impulso para missão também foi dado pelas palavras de dom Gilberto durante a celebração, em especial, quando ele falou sobre a importância do Ano do Laicato. “Somos em primeiro lugar leigos. O sacramento que nos une é o sacramento do batismo. Todos nós temos que ter a consciência de que nós somos Igreja e somos Igreja quando testemunhamos o nosso Rei Jesus, não só dentro da Igreja, mas, sobretudo, no mundo. Por isso o tema deste ano é ‘Cristãos leigos e leigas, sujeitos na Igreja em Saída, a serviço do Reino’, e o lema ‘Sal da terra e luz do mundo’ (Mt 5, 13- 14). É essa realidade que nós devemos viver. Como fiéis discípulos é a Jesus que nós devemos servir. Entrem nesse peregrinar para reforçar a caminhada dos filhos de Deus”, pediu o bispo.

Todos os catequistas e crismados receberam um exemplar do livro “Eu creio” e de um contendo os evangelhos.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!