Foto: Patrícia Silva

Crônica: Os ramos da minha comunidade

Meu irmão não é ritualista, mas guarda as festas da Igreja Católica. Tanto que hoje, quando acordei, muito aperreada por ter perdido a hora, foi primeira coisa que ele perguntou: “E não vai para o Domingo de Ramos?”.

A lembrança atiçou outras lembranças. De nossa infância e adolescência no pé da serra de Porteiras, estão sempre as celebrações na Capela de Santo Agostinho. Ramos é uma delas.

Cedo meu pai ia atrás das folhas de palmeira, enquanto minha mãe, já na capela, cuidava em deixar tudo muito limpo e organizado.

Minha tia-avó, folheando livros antigos, sentava-se na calçada, para procurar os benditos e as orações. Como sempre demorava a achá-los, mandava me chamar, porque eu tinha “a vista boa”. Os livros eram todos herança de Seu João Cassimiro, meu bisavô, a quem o povo, carinhosamente, chamava de meu “mesti”.

Pontualmente, ao meio-dia, a comunidade se achava toda reunida com folhas de laranja, erva cidreira, capim santo e erva doce, “meizinhas” para as “horas de precisão”. À porta principal da Capela, minha vó e outras senhoras piedosas, organizadas em fileiras, aqueciam a garganta. A procissão era feita, ali mesmo, nos arredores. Ao primeiro toque do sino, elas “puxavam” o bendito, com uma piedade de partir o coração: “[…] ó filhos de Sião, eis que o Teu Rei e Senhor, montado sob o dorso de um asno é pobre só por nosso amor…”.

E assim conduziam o cortejo solene. Embora desconhecendo as normas litúrgicas, não havia qualquer erro ou excesso e tudo transcorria do jeito que deve ser: com muito respeito e com muita piedade ao mistério celebrado.

Na volta, meu pai e meu irmão faziam cruzes com as folhas de palmeira e as distribuíam pela casa. Eu só olhava. Jamais consegui aprender. Precisa muita destreza.

Essas lembranças todas ainda hoje são muito vivas em meu irmão e em mim. Ele, menos ritualista, sabe e guarda talvez até mais do que eu: a semana que se inicia é Santa.

Por: Patrícia Mirelly, jornalista na Assessoria de Comunicação da Diocese de Crato

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!