“Coração Santo, Tu reinarás; Tu, nosso encanto, sempre serás!”

Eis, pois, um dos refrões que, repetidas vezes, é entoado pelos “fiéis” de vermelho ou revestidos da fita de Zelador do Apostolado, quais soldados fardados. E por que a distinção desses “fiéis”, a partir do traje ou símbolos que portam?

– É junho, mês de fogueira, da renovação, do popular estreitamente junto ao sacro, numa piedade inexplicável…-

Época de minha tenra idade, período de Catequese, cujas férias caiam nesse mês. Introduzido muito cedo na caminhada eclesial, mesmo que esporadicamente e sem entendimento formado, algumas observações de criança curiosa permaneceram arquivadas e a elas eu devo o desenvolvimento de minha devoção ao Coração de Jesus.

Em minha terral natal, trinta dias são precisos para bem Celebrar as grandezas do Coração de Nosso Senhor e eu considerava nobre a perseverança de quem os cumpria, passando a também comprometer-me nessa empreitada de fé.

– É sendo criança que a gente acessa o reino, segundo dita a escritura; meus pais… ó quanto agradeço pelo trabalho de evangelização;
– Tradição que a gente passa a possuir e no dever de continuar, patriotismo religioso;
– Sentimento de pertença a comunidade, dispor o Coração para o Coração de Deus;

E tudo isso é DEVOÇÃO! Ser Devoto do Coração de Jesus é ter relação íntima, tornando-se fiel na caminhada rumo as delícias de suas doze promessas, expostas a Santa Margarida.

Foto: Reprodução

Por: Renan Silva, seminarista e membro do Apostolado da Oração

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!