Celebração de abertura do Tríduo Pascal

“Se colocar a serviço do outro, em especial dos menos favorecidos, eis o lava pés!”

Afirmou Dom Fernando Panico na celebração de abertura do Tríduo Pascal

Dando inicio ao Tríduo Pascal fiéis celebraram dia 17 de abril às 16h, na Catedral Nossa Senhora da Penha, Crato, a missa que rememora a última ceia e o gesto de Jesus ao lavar os pés dos doze discípulos. A celebração foi presidida por Dom Fernando Panico e concelebrada pelo Pe. Edmilson Neves, Pe. José Vicente Pinto e Pe. José Ranilson Belém.

O gesto de lavar os pés, no tempo de Jesus, era um ato praticado pelos escravos. Esta prática, segundo Dom Fernando, significa “se colocar a serviço do outro, em especial dos menos favorecidos, eis o lava pés!” Ele ainda afirma que, “Jesus se faz servo para que nós não cheiremos mal por conta dos nossos pecados, do egoísmo, da prepotência que nos suja.” O que nos faz uma ligação com o que falou o Papa Francisco na missa deste dia, celebrada no Centro Santa Maria da Providência, da Fundação Dom Carlo Gnocchi, em Roma, onde ele diz “Jesus Cristo é Deus e se fez servo, servidor nosso, e esta é a herança. Vocês também devem ser servidores uns dos outros”.

Para Maria Genilza Pereira, 69, Crato, esta celebração a remete a um ato religioso de extrema humildade, levando-a sempre a ajudar mais o próximo.

Sobre a instituição da eucaristia o bispo falou que “na entrega de Jesus no pão e no vinho celebramos a eucaristia, que é o centro da vida cristã”, ressaltando que “assim como o pão serve para nos alimentar, assim na eucaristia Jesus se torna alimento espiritual para nos dar a vida, uma vida nova que exige de nós mudança de atitude, por isso devemos vivencia-la com amor, pois se não for assim ela se tornará apenas um rito, e não podemos deixar que isso aconteça, porque ela não é rito”.

Fátima Maria do Nascimento, 55, Crato, disse que a celebração deste dia a faz vivenciar de forma mais profunda o memorial da vida de Jesus celebrada em todas as santas missas, pois, “esta celebração relembra os últimos momentos de Cristo vivenciados na última ceia, o erguer do pão e do vinho e dividir com os apóstolos é o que celebramos até hoje.”

Doze representantes das comunidades presentes na vida missionária da Sé Catedral, foram escolhidos para representarem os doze discípulos. A escolha de missionários ocorreu para recordar o 13º Intereclesial de CEBs, sediado em Janeiro, na Diocese de Crato. No momento do lava pés o bispo ajoelhou-se, lavou com água um pé de cada membro, secou e beijou como fez Jesus com os seus apóstolos.

Após a celebração o santíssimo foi transladado para a capela na lateral da igreja onde permanecerá em adoração até ás 23h.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!