Canta, Barbalha! Tradição e devoção na Festa de Santo Antônio

A Festa de Santo Antônio, tradição em Barbalha, destaca-se por sua fé, devoção e cultura. Ao fim do mês de maio, o Pau da Bandeira é carregado, piedosamente, e erguido por centenas de mãos. A entrada da Igreja Matriz é decorada com bandeirolas e objetos que fazem referência ao patrimônio local. Nos arredores, tremulam bandeiras das comunidades pertencentes à paróquia. O Altar mor é todo ornado com flores, assim como a nave central e, principalmente, o andor com a imagem peregrina.

“É com grande júbilo que estamos vivendo mais uma festa em honra de nosso amável padroeiro”, disse o pároco, Padre Antônio José do Nascimento Neto, pela primeira vez à frente do festejo. O mesmo sentimento é partilhado pelos paroquianos e devotos.

O tema a ser vivenciado durante os próximos treze dias de celebração está em sintonia com o Ano Nacional do Laicato, tendo o próprio padroeiro como referência: “Com Santo Antônio, queremos ser sal da terra e luz do mundo”. A intenção é aumentar o engajamento nos trabalhos pastorais e nas comunidades, “crescendo nas virtudes cristãs, torando-se sal e sabor das evangelizações, conduzindo os irmãos à luz do mundo, que é o Pai Celeste”, de acordo com o pároco.

Programação é dividida entre festejos religiosos e sociais: na parte religiosa há celebração da trezena, seguida de Santa Missa, às sete da noite. Antes, ao meio-dia, a banda de música faz as honras ao lado da Igreja Matriz. Como de costume, a Imagem peregrina de Santo Antônio visita às famílias – que assim desejarem -e as comunidades fazem oferta de gêneros alimentícios, roupas e calçados. A parte social conta com quermesses, shows católicos, MPB e apresentação folclóricas.

Momento de graças e crescimento na fé

O bispo diocesano de Crato, Dom GilbertoP Pastana, participou do festejo a Santo Antônio na noite desta segunda-feira, dia 28. Ele presidiu a Santa Missa, concelebrada pelo pároco, Padre Antônio José, e os padres Emanuel Dias e Nino Grangeiro. Lembrou à assembleia que a festa ora vivenciada deve ser “oportunidade para reafirmar o sentido de pertença e fortalecer o espírito de confraternização”, e desejou que ela “seja momento de riqueza, de graça de Deus, crescimento na fé e partilha de esperanças”. “Assim, nós estaremos ‘copiando’ a vida do nosso padroeiro”, frisou. 

Refletindo o Evangelho do dia (Mc 10,17-27), quando Jesus é questionado sobre “o que fazer para ganhar a vida eterna”, Dom Pastana ensinou: “Se nós experimentamos esse Deus com amor, nada na nossa vida pode ser mais importante. Daí a necessidade de cuidarmos, para que os bens terrenos não retardem o nosso tesouro do Céu. Nisso consiste a vida eterna, em buscarmos, em primeiro lugar, o Reino de Deus”.

Programação (Noitários)

Dia 30 – carregadores do Pau da Bandeira;

Dia 1º – Paróquia São Vicente;

Dia 2 – Agricultores e pecuaristas;

Dia 3 – Noite das famílias;

Dia 4 – Bairros Cirolândia e Bela Vista;

Dia 5 – Bairros do Rosário e Alto Rosário;

Dia 6 – Profissionais da Saúde;

Dia 7 – Prefeitura de Barbalha;

Dia 8 – Noite dos Antônios e Antônias;

Dia 9 – Noite dos Advogados e serventuários da justiça;

Dia 10 – Pastorais e Movimentos Religiosos;

Dia 11 – Comércio e Indústria;

Dia 12 – Educação e Juventude.

Dia 13:

5h – Alvorada festiva;

6h – Missa na Matriz de Santo Antônio;

9h – Solene Concelebração Eucarística;

12 – Queima de fogos (recomendação para que todas as famílias soltem fogos, neste horário, em honra a Santo Antônio);

16h – Procissão e Bênção do Santíssimo Sacramento.

 

Fotos: Jornalista Patrícia Silva/Assessoria de Comunicação

Texto: Jornalista Patrícia Mirelly/Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!