Caminho para a santidade: como o retiro dos presbíteros reflete na vida dos fiéis

Estar juntos, diante de Deus, e refletir a vida e a missão, caminhos para a santidade. É o que os padres atuantes nas cinquenta e sete paróquias e três áreas pastorais da Diocese de Crato têm feito desde a segunda-feira, dia 1º de julho. Acompanha-os nesse caminho o bispo Dom Gilberto Pastana. Os seis diáconos transitórios, em preparação ao sacerdócio, também participam.

Anualmente, eles se recolhem, durante uma semana, para momentos de silêncio e de oração. Mas como isso reflete, depois, na vida dos fiéis paroquianos?

Na explicação do Padre Joaquim Claudio de Freitas, vice representante dos presbíteros, o retiro tem a intenção de fortalecer a vida, o ministério e o serviço pastoral. Sob a condução do Espírito Santo, renovados na fé e na caridade de Cristo, os sacerdotes orientam e ajudam os fiéis, numa corresponsabilidade. Por isso é que os paroquianos devem sempre estar em sintonia, elevando preces a Deus em favor dos seus párocos – ou administradores – e vigários paroquiais.

“O retiro nos traz ensinamentos novos e reflexões sobre o nosso ministério e o nosso serviço que, aqui na diocese, deve ser uno, olhando, sobretudo, para aquilo que os nossos fiéis esperam de nós, como diretores espirituais das nossas paróquias”, afirma.

Nossa vida e missão

O assessor do retiro dos presbíteros é o bispo auxiliar de Brasília, Dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no último quadriênio (2015 a 2019). Ele é franciscano e tem 69 anos.

Dom Leonardo lembra que o tema da santidade deve ser pensado também pelos leigos – e pelas leigas – em suas vivências cotidianas. Segundo ele, santidade é um modo de viver, de transformação e de maturação da vida e da missão.

<< Dom Leonardo Ulrich Steiner, assessor do retiro. Foto: Patrícia Silva >>

“Para as nossas comunidades isso é muito importante, porque o convite que São Pedro nos faz é de sermos santos, como Deus é santo. E nós queremos aceitar esse convite. Santos como uma presença suave, forte, de Deus no meio do povo. Santidade, santos, como uma presença fecunda de Deus no meio do povo, para que todo o povo de Deus perceba que santidade é o caminho de cada um, de cada pessoa”, sublinhou.

Caminho para a santidade

Durante a manhã e a tarde, Dom Leonardo conduz os tópicos, desenvolvidos a partir do tema do retiro, à luz da Sagrada Escritura e da Doutrina da Igreja, e cada padre tem um tempo para meditá-los. Esses momentos são chamados de “deserto”. Antes da celebração da Eucaristia, ao fim da tarde, essas reflexões são partilhadas pelos sacerdotes.

O retiro segue até o meio-dia da próxima sexta-feira, dia 5 de julho.

Por: Patrícia Mirelly com fotos de Patrícia Silva/Assessoria de Comunicação

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!