Abaiara e a devoção à Santa Cruz

O município de Abaiara, que tem como patrono o Imaculado Coração de Maria, está a 63 km de Crato. Por lá, precisamente na Vila São José, um espaço costuma atrair devotos dos mais variados recantos e da circunvizinhança. É o “Lajedo da Santa Cruz”, assim chamado por causa da sua formação geográfica. A peregrinarão é antiga. Começou com um grupo de penitentes que subiam a estrada íngreme, entoando benditos e praticando rituais de flagelo. Como as cenas atraiam curiosos, Padre José Leite Sampaio – ou Padre Duza, como era conhecido – à época pároco local, preocupado com aquelas práticas, mandou aumentar o espaço e nele celebrar missas em honra da Santa Cruz. E assim acontece, todo mês de maio, desde a década de 1970.

“Aqui se tornou muito grande, e Padre Duza começou a dar essas formações”, explicou Raimunda Caldas. De acordo com ela, o povo tomou a devoção para si, estendendo as peregrinações para o terceiro dia de cada mês, com a oração do terço.

Na noite desta quinta-feira, dia 3, Dom Gilberto Pastana foi acolhido pela comunidade paroquial – e da circunvizinhança – para celebração da tradicional Missa. Na homilia, ele lembrou o significado da Cruz para a vida e o peregrinar dos cristãos, por isso “ela é libertadora, salvadora”.

Concelebraram a Eucaristia o pároco, Padre Elias Ribeiro Neto, e o Padre José Josiais (pároco da Paróquia Sagrada Família, em Crato), a quem Padre Duza, antes de sua morte, confiou a continuidade da tradição.

 

 

 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!