(Foto: Seminarista Arysson Magalhães)

19ª Romaria ao Caldeirão do Beato José Lourenço: “Camponeses em defesa da vida e dos direitos”

Centenas de romeiros, vindos de diversos lugares do Ceará, e, de forma mais expressiva, da Região do Cariri se reuniram neste domingo, dia 23 de setembro, para celebrar a 19ª Romaria ao Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, mais conhecida como Caldeirão do Beato José Lourenço.

A acolhida aos romeiros foi o ponto inicial da romaria, os mesmos foram convidados a registrarem suas presenças, destacando-se lideranças pastorais das paróquias da diocese de Crato, associações, organismos, jornalistas, historiadores, imprensa regional e pessoas desejosas de conhecer o local.

A Celebração Eucarística foi concelebrada pelos padres José Ricardo, Joaquim Ivo e José Eliomar, sendo presidida pelo Coordenador Diocesano de Pastoral da diocese de Crato, padre Vileci Basílio Vidal. Em sua homilia o Pe. Vileci destacou o tema da romaria: “Camponeses em defesa da vida e dos direitos”. “Fazendo memória histórica sobre o acontecido no Caldeirão, também se percebe que nos dias de hoje é promovida ausência de direito ao trabalho, direito à liberdade de organização e promoção da vida digna”, disse o padre Vileci em sua homilia.

“Hoje fazer memória desse povo que incomodou a sociedade de seu tempo é fazer resistência as nossas lutas e vida em comunidade”, continuou. A liturgia ainda teve como destaque a abertura feito pelo Assentamento 10 de Abril, apresentando uma reflexão sobre resistência em favor da luta no campo. Os vaqueiros apresentaram a Imagem da Mãe Aparecida.

No momento de Ação de Graça todas as mulheres presentes foram convidadas a se colocarem ao pé do Cruzeiro da Santa Cruz do Deserto. Foi expressada uma reflexão sobre o feminicídio latente na Região do Cariri. Ao final promoveu-se uma benção especial as mulheres presentes e todos convidados a assumirem a causa em favor da vida, fazendo um aversão a ditado popular que diz “em briga de marido e mulher não se mete a colher”.

Saiba mais

A Romaria ao Caldeirão tem como objetivo geral promover o resgate histórico da espiritualidade vivida pelo povo do Caldeirão sob a liderança do Beato José Lourenço, organizador da comunidade. Os saberes trazidos pelos camponeses vindos de várias partes do Nordeste como romeiros do Pe. Cicero e destinados a morar com o Beato, proporcionou a experiência de uma Reforma Agrária Popular.

Este ano o objetivo específico foi: “Defesa da vida e dos direitos”, resistir e superar à violência no campo.

A romaria tem data móvel de acordo com o tempo litúrgico, variando entre o terceiro e quarto domingo do mês de setembro.

A Romaria ao Caldeirão da Santa Cruz do Deserto é promovida pelo Ministério da Caridade, Pastorais Sociais e Organismo da Diocese de Crato, tendo apoio de Movimentos Sociais da Sociedade Civil, Caldeirão Vivo e Prefeitura Municipal de Crato através de suas Secretarias.

Caldeirão

O Caldeirão do Beato localiza-se na zona rural do município do Crato, entre Monte Alverne e Dom Quintino, aproximadamente 32km do centro da cidade. O local é de difícil acesso, onde provoca uma reflexão aos peregrinos que fazem o percurso: “Como uma comunidade perseverou em tão grande adversidade geográfica?”

O nome Caldeirão vem de uma grande escavação feito pelas águas de chuvas nas pedreiras existente no leito do riacho que circunda o local.

 

Por: Batista Silva

Fotos: Seminarista Árysson Magalhães

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Redes Sociais

Assine a nossa newsletter

Junte-se à nossa lista de correspondência para receber as últimas notícias e atualizações de nossa equipe.

You have Successfully Subscribed!